quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Distância

avante e errante
é o caminho tortuoso do meu ser
mas isso é particular
não é bem visto

mal criada, alma esperta!
queria ditar regras
imagina mundo meu
se eu pudesse colocar as mãos

nada é tão delicado
mas eu ainda conto vantagem
eu tenho segredos irreveláveis
não conto, não conto, não conto.

desperta menina
muito ainda há pra se ver
eu vou levando os dias
e está tudo anotado no meu caderninho

2 comentários:

Tiago Abreu disse...

hoje eu pensei que nosso raciocínio é um quebra-cabeças, que imageticamente junta as idéias... isso me lembra Platão, até Pitágoras.
..."avante e errante" - esse texto é particularmente especial, delicado e arisco como tua alma, permeado de desdém e uma alegria matinal da menina e mulher que és... arredia!

Tiago Abreu disse...

...será a subjetividade se alimenta de "segredos irreveláveis"?