quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

escrita surda e muda

olhando o papel por cima,
vejo a sombra da minha mão
e reparo nos traços delicados dos meus dedos.
vejo a formiga passeando na mesa,
vejo a tinta saltando da caneta
e todo aquele batalhão de idéias
me foge à escrita...
volta em pensamento
se mistura com as idéias
se une com os deveres...
e NOVAMENTE me foge à escrita.

2 comentários:

binho miguel disse...

Como se diria:
Tu disse exatamente tudo nestas poucas palavras no que se diz respeito a quem tem mil coisas a se dizer e não não consegue expressar nada em escrita!

E estou de volta sim!
Aos pouquinhos estou voltando!
HAhAHaHAHhahA

Beeeijo's Querida!

*;

Tiago Abreu disse...

pois bem me lembro daquela carta que me escreveste há tempos, onde dizia que deitava e pensava "um batalhão de idéias"...
jamais me esqueço palavra alguma; os sons que teus lábios deixam escapar vibram o ar denso dentro, bem aqui dentro.