terça-feira, 15 de julho de 2008


foi como se tudo estivesse em "reprise".
"deja vu"?

sensação de andar de bicicleta no começo do inverno...

moleton, tênis confortável e café quente na chegada.

foco no olhar, ora distante, ora dentro do pensamento.

mais ou menos assim,

muito íntimo, muito misterioso

muito livre... muito leve...

pluma branca na palma da mão (esperando o vento).

eu igual borboleta, posso voar, posso ficar.

.

são dois palmos,

.

uma pluma,

.

uma borboleta,

.

e é melhor não fechar a mão.

7 comentários:

rafa disse...

devaneios.... devaneios....
pq a borboleta nao leva a pluma embora?!?!?!

Germano disse...

Nada é por acaso.
Acredito em sinais.
Confesso que acredito.

E voar é sempre bom.

Abraços de sempre, Zumpano.
Germano
Aparece no Clube!

Confraria do Grito disse...

Deja vu... Às vezes um conforto, outras um desespero.

Sabrina disse...

lendo seu post, me lembrei:

"...Liberdade, essa palavra
que o sonho humano alimenta
que não há ninguém que explique
e ninguém que não entenda..."

Cecília Meireles

beijos...

obs.: tem coisa para você lá no suspiro (post do Raul...)!

mais beijos

a clara menina Clara disse...

e sorria, o mundo cabe na palma da tua mão.

beijo!

Flá disse...

E caso, descuidadamente, se fechem as mãos, que seja em oração para que este vôo de leveza e liberdade seja sempre possível.

Lindo teu blog, moça...

Beijos ;)

binho miguel disse...

Como seempre!
A cada vez que passo aqui fico mais e mais admirado com tuas escritas!

Beeeeijo ana!

*: