segunda-feira, 25 de agosto de 2008

- Vi o elevador abrindo as portas e seu sorriso ansioso, você pegou as minhas malas e levou para o carro.

Aquele clima de fim de ano, cheiro de férias, mais uma das nossas viagens. Zé, cê sabe onde eu fico, passa aqui qualquer dia desses com o carro cheio. A chave do apartamento cê tem, e minha mão já é sua. Então corre Zé, senão, num dia como o de hoje quem passa aí sou eu, e a urgência vai ser tanta que vai caber só nós dois mesmo no carro, e no máximo aquele livro que cê gosta. Vambora Zé! Eu já me cansei de sonhar...

4 comentários:

Esch Haim disse...

...essa mala tem os selos dos lugares onde ainda hei de passar...
...e pode ser que só levarei mesmo aquele livro e uma fruta de amora...
linda, amo tuas palavras, tuas palavras são palpáveis, com gosto e sabor e cheiro e cor.
eu ti ana

Narradora disse...

Muito legal o texto.
Ps: Corre Zé...rs
Bjs

Camilla Tebet disse...

Que pedido bonito... conta pra gente se o Zé foi mesmo. Ô zé, ouve a menina....

rafael disse...

liga la zééééé
da um grito e sai zéééé

saudade